"Hoje acordei para ser feliz, nada menos que isso."

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Arthur Schopenhauer...



A glória é tanto mais tardia quanto mais duradoura há de ser, porque todo fruto delicioso amadurece lentamente.

A solidão é a sorte de todos os espíritos excepcionais.

Quanto menos inteligente um homem é, menos misteriosa lhe parece a existência.

O dinheiro é uma felicidade humana abstracta; por isso aquele que já não é capaz de apreciar a verdadeira felicidade humana, dedica-se completamente a ele.

Nas pessoas de capacidade limitada, a modéstia não passa de mera honestidade, mas em quem possui grande talento, é hipocrisia.

O amor é a compensação da morte.

A riqueza influencia-nos como a água do mar. Quanto mais bebemos, mais sede temos..

A arte é uma flor nascida no caminho da nossa vida, e que se desenvolve para suavizá-la.





A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças, do que nos nossos bolsos.

Do mesmo modo que no início da primavera todas as folhas têm a mesma cor e quase a mesma forma, nós também, na nossa tenra infância, somos todos semelhantes e, portanto, perfeitamente harmonizados.

A honra cavalheiresca é filha da arrogância e da tolice.

Quando a felicidade se apresenta devemos abrir-lhe todas as portas porque jamais foi considerada inoportuna.

As pessoas comuns pensam apenas como passar o tempo. Uma pessoa inteligente tenta usar o tempo.

Certamente a vida não existe para ser aproveitada, mas para ser suportada e despachada... De fato, é um conforto na velhice ter o trabalho da vida por trás de si.

O dinheiro é a coisa mais importante do mundo. Representa: saúde, força, honra, generosidade e beleza, do mesmo modo que a falta dele representa: doença, fraqueza, desgraça, maldade e fealdade.

O maior erro que um homem pode cometer é sacrificar a sua saúde a qualquer outra vantagem.




A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende.

A serenidade e a vitalidade da nossa juventude baseiam-se em parte no fato de que nós, ao subirmos a montanha, não vermos a morte, pois ela encontra-se do outro lado da encosta.

Observei que o carácter de quase todos os homens parece particularmente adaptado a uma certa idade da vida, de modo que nela se apresenta da forma mais proveitosa. Alguns são jovens amáveis, e depois isso passa, outros, homens enérgicos e activos, dos quais a idade rouba todos os valores. Muitos apresentam-se mais favoravelmente na velhice, quando são mais indulgentes por serem mais experientes e serenos.

A honra é, objetivamente, a opinião dos outros acerca do nosso valor, e, subjetivamente, o nosso medo dessa opinião.

O que temos dentro de nós é o essencial para a felicidade humana.

Não devemos mostrar a nossa cólera ou o nosso ódio senão por meio de atos. Os animais de sangue frio são os únicos que têm veneno.

O bom humor é a única qualidade divina do homem

Quanto menos inteligente um homem é, menos misteriosa a existência lhe parece.





" O tempo é a forma graças à qual a vanidade das coisas aparece como a sua instabilidade, que reduz a nada todas as nossas satisfações e todas as nossas alegrias, enquanto nos perguntamos com surpresa para onde foram. Esse próprio nada é portanto o único elemento objectivo do tempo, ou seja, o que lhe responde na essência íntima das coisas, e assim a substância da qual ele é a expressão."

" Perdoar e esquecer equivale a jogar pela janela experiências adquiridas com muito custo. Se uma pessoa com quem temos ligação ou convívio nos faz algo de desagradável ou irritante, temos apenas de nos perguntar se ela nos é ou não valiosa o suficiente para aceitarmos que repita segunda vez e com frequência semelhante tratamento, e até de maneira mais grave. Em caso afirmativo, não há muito a dizer, porque falar ajuda pouco. Temos, portanto, de deixar passar essa ofensa, com ou sem reprimenda; todavia, devemos saber que agindo assim estaremos a expor-nos à sua repetição. Em caso negativo, temos de romper de modo imediato e definitivo com o valioso amigo ou, se for um servente, dispensá-lo. Pois, quando a situação se repetir, será inevitável que ele faça exactamente a mesma coisa, ou algo inteiramente análogo, apesar de, nesse momento, nos assegurar o contrário de modo profundo e sincero. Pode-se esquecer tudo, tudo, menos a si mesmo, menos o próprio ser, pois o carácter é absolutamente incorrigível e todas as acções humanas brotam de um princípio íntimo, em virtude do qual, o homem, em circunstâncias iguais, tem sempre de fazer o mesmo, e não o que é diferente. (...) Por conseguinte, reconciliarmo-nos com o amigo com quem rompemos relações é uma fraqueza pela qual se expiará quando, na primeira oportunidade, ele fizer exactamente a mesma coisa que produziu a ruptura, até com mais ousadia, munido da consciência secreta da sua imprescindibilidade."

Nem todos os loucos ou burros são fanáticos, mas todos os fanáticos são loucos ou burros.

A mulher é um efeito deslumbrante da natureza.

O destino baralha as cartas, e nós jogamos.

Não ir ao teatro é como fazer a toilette sem espelho.

Quanto mais elevado é o espírito mais ele sofre.

Toda a nação troça das outras e todas têm razão.


2 comentários:

  1. Acho que ganhei a madrugada... entro aqui e dou de cara com um post com pensamentos de Schopenhauer, uma das minhas paixões.

    Eu vivia em briga constante com a natureza, por causa da lei do mais forte, até que li este filósofo que chamam de pessimista e eu considero de grande sensibilidade e delicadeza.
    Sobre ela o filósofo diz: "Como boa mãe, a natureza apenas deseja todos os seus filhos de volta ao seu seio."


    Obrigada por compartilhar.
    Doces besos!

    {Amar Yasmine}_DEXPEX

    ResponderExcluir
  2. Post indescritível, parabéns! Schopenhauer maravilhosamente sábio.

    ResponderExcluir